Vou tentar esclarecer em uma leitura fácil de entender a importância da TESTOSTERONA na vida do ser humano e, principalmente, no homem. Esse hormônio faz parte da vida masculina 24 horas por dia e está diretamente relacionado ao seu apetite sexual, tendo efeitos também sobre o comportamento, humor, estresse, crescimento dos pelos faciais, fortalecimento das cordas vocais, formação corporal, envelhecimento, dentre outros.
É o principal hormônio produzido no corpo dos homens, sendo produzido também pelas mulheres. Porém a produção masculina (que acontece a partir dos 12 anos de idade) é bem maior do que a feminina. No homem, está em torno de 300 a 900 na/dl (nanogramas por decilitro de sangue), enquanto na mulher fica em torno de 25 a 90 na/dl de sangue. No homem, esse hormônio é produzido pelos testículos, ao passo que a mulher produz através dos ovários.
No homem, a testosterona atinge seu mais alto pico de produção entre os 20 e os 30 anos. A partir dos 40, naturalmente acontece uma queda nos índices de produção em torno de 1% ao ano. Existem casos em que essas taxas de hormônio são reduzidas em homens mais jovens e isso pode causar alterações. Nessas situações, é recomendado procurar um especialista e fazer reposição hormonal mais cedo. Após os 50 anos, a queda na produção de testosterona pelo homem é ainda maior. Essa queda na produção, é um dos fatores responsáveis pela depressão masculina na terceira idade, afetando em cheio a qualidade de vida e o humor.
Nas mulheres acontece o contrário: os níveis de testosterona aumentam no período da menopausa em relação ao estrógeno (hormônio responsável pelas características femininas). Com o aumento desses níveis, a mulher fica mais irritada, os pelos aumentam nas regiões do rosto e tórax. Acontece também uma queda maior de pelos no couro cabeludo.

Função da Testosterona na vida do Ser Humano:

O homem tem mais receptores de andrógenos que a mulher, isso ajuda na construção de uma maior força muscular e também na síntese proteica. Consequentemente, com a força aumentada, o homem adquire maior volume muscular do que a mulher. Quanto maior os níveis de andrógenos, maiores são as possibilidades de ganhos de massa magra (músculos).

fitness-719539_1280

Alguns alimentos que contribuem para a produção natural da Testosterona:

Vitamina C – além de ser antioxidante, combate os radicais livres, ajuda no combate ao cortisol (hormônio do estresse).

background-1239233_1920

 

Romã (isso mesmo, aquela fruta que muitas pessoas nem dão tanta importância) – Já existem comprovações científicas que mostram o aumento na produção de testosterona em mais de 20% nas pessoas que tomam o suco da romã regularmente. E não para por aí: a romã também inibe a aromatase (transformação da testosterona em estrogênio, hormônio feminino que começa a ser produzido na adolescência da mulher). Além disso, a romã ainda ajuda no aumento da libido tanto nos homens, quanto nas mulheres.

 

pomegranate-185456_640

 

Carne vermelha – também contribui e muito para o aumento da produção de testosterona, porque, além da proteína, ela também é rica em zinco, magnésio e ferro. Se você não sabe, a proteína e o zinco são nutrientes-chave para otimizar a produção da testosterona.

 

abstract-1239434_640

 

Água – beba bastante água! Ela ajuda na produção da dopamina (neurotransmissor liberado pelo cérebro responsável por algumas ações como: movimentos, memória, comportamento, dentre outros), assim, auxilia o sistema hormonal na produção da testosterona e do HGH. Por outro lado, a falta de água no organismo causa a desidratação, que é um inibidor na produção da testosterona.

 

glass-101666_1280

Gorduras saturadas e colesterol – também ajudam na produção da testosterona. Mas isso não quer dizer que você deva ingerir esses produtos em grandes quantidades.

Abacate – além de ser boa fonte produtora de testosterona e rico em proteínas, contém gorduras monoinsaturadas (ácidos graxos que ajudam na redução do colesterol ruim LDL) e colesterol natural.

avocado-161822

A importância do dormir bem

Boa parte da testosterona e do HGH são produzidos durante o sono. Portanto, dormir bem ajudará e muito na construção desses hormônios. Durma pelo menos 08 horas, que você sentirá os benefícios.

man-909049_640

Malefícios do álcool:

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode afetar a produção das células Leydig nos testículos. E são exatamente essas células as responsáveis pela síntese da testosterona. Além da diminuição dos índices desse hormônio, o álcool provoca uma lentidão dos espermas (espermas com menor mobilidade) e também reduz a produção de testosterona livre.

alcohol-428392_1280

                                                                                                                                                                                                                                 

Baixos níveis de testosterona:

Diversos fatores são responsáveis pela diminuição da produção de testosterona, como o estilo de vida, estresse causado pelo excesso de trabalho, alimentação de má qualidade e uso indevido de medicamentos. Essa diminuição precoce também pode ser causada por uma disfunção orgânica.

IMG-20160708-WA0024[1]

Cortisol:

O cortisol é um hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais. Ele ajuda e muito o organismo no controle do estresse, contribui para regularizar os níveis de açúcar no sangue, bem como a pressão arterial. Mas, em níveis altos no sangue, o cortisol pode provocar perda de massa magra, aumento dos níveis de gordura e também reduz a produção de testosterona. E, quando o cortisol está com os níveis baixos, pode acarretar graves sintomas como: irritação, depressão, fadiga, cansaço e fraqueza.

Consequências na diminuição da produção de testosterona:

Os baixos níveis de testosterona tanto em homens como nas mulheres podem causar:
-Diminuição na produção da libido;
-Baixa autoestima;
-Falta de energia;
-Irritabilidade;
-Aumento considerável de gordura corporal
-Cansaço em excesso;
-Perda de massa óssea
-Diminuição na produção de glóbulos vermelhos e várias outras consequências negativas.

 

mulhergorda

Consequências no excesso de testosterona:

No homem, o excesso pode causar agressividade, diminuição dos testículos e infertilidade. Na mulher, pode causar o crescimento do clitóris. Consequentemente, pode acontecer uma queda considerável na vida sexual ativa.

 

IMG-20160708-WA0023[1]

Testosterona e a queima de gorduras:

Quando seu organismo trabalha favoravelmente, acontece um aumento na produção da testosterona. Chamamos isso de atividade metabólica. Ela aumenta o gasto calórico e consequentemente provoca a diminuição do percentual de gordura. Com a diminuição nos níveis de gorduras, automaticamente aumentam os níveis na produção da testosterona (ainda mais se você tiver adquirindo massa magra).

Então, cuide bem do seu corpo e da sua saúde, fazendo atividades físicas regulamente. Visite o seu médico periodicamente, mude seus hábitos alimentares, evite abusar do álcool, diminua a ingestão de cafeína, consuma mais vitaminas, coma menos produtos industrializados. Enfim, tenha uma vida tranquila e sem estresse.